FEFOL Dia 05 FEFOL Dia 09 FEFOL Dia 07 FEFOL Dia 07

10 de novembro de 2017

Trump mantém silêncio sobre direitos humanos em ida a Pequim

Enquanto Donald Trump assistia a uma ópera na Cidade Proibida, Li Wenzu ouviu fortes batidas na porta de sua casa. Um homem que dizia ser um representante da agência de segurança doméstica chinesa recebera a missão de reprimir manifestações políticas e avisou:
— O presidente americano está na cidade. Não vá a lugar nenhum. Você deve cooperar conosco.
Li, de 32 anos, é mulher de Wang Quanzhang, um advogado de direitos humanos detido secretamente em 2015 durante uma operação de perseguição a advogados e ativistas conhecida como “Guerra ao Direito”. Assim como ela, outros ativistas chineses foram mantidos em prisão domiciliar ou sob forte vigilância durante a passagem de Trump pela capital chinesa. Após ser acordada às 7h pelo agente, ela percebeu que vários policiais vestidos à paisana vigiavam o lado de fora de seu prédio e, ao tentar sair de casa com o filho, foi impedida e empurrada por um deles.

0 comentários: