30 de julho de 2019

Contagem regressiva para o Festival de Folclore. Confira como será a abertura no sábado

O tradicional Grupo Jongo da Serrinha, da cidade de Madureira, no Rio de Janeiro, abrirá a programação do Palco Principal do 55º Festival do Folclore da Estância Turística de Olímpia, na noite de sábado, dia 3 de agosto.

A agremiação, que vem pela primeira vez a Olímpia, se apresentará após o espetáculo de abertura, encenado pelos alunos da rede municipal de ensino.

O premiado Grupo Cultural Jongo da Serrinha conta em seu espetáculo, “Vida ao Jongo”, a história do ritmo que deu origem ao samba, tombado em 2005 pelo IPHAN como primeiro Patrimônio Imaterial do sudeste. Tido como “o pai do samba”, o jongo é uma herança cultural dos negros Bantus, trazidos para o trabalho forçado nas fazendas de café do vale do Paraíba, no início do século XVIII. Sua história se mistura com a da cidade, do surgimento das primeiras favelas e do samba.

O Jongo da Serrinha foi criado, no fim da década de 60, pelo Mestre “Darcy do Jongo” e sua família. Ao perceberem que o último núcleo de jongo da cidade estava morrendo, decidiram transformar as rodas informais da comunidade em ensaios artísticos como estratégia de preservação do ritmo. De lá pra cá, foram quase 50 anos de trabalho na divulgação do ritmo que fez do Jongo da Serrinha, uma das mais importantes referências da cultura carioca.