8 de abril de 2020

Empresário hoteleiro vê vantagens para Olímpia na retomada pós-crise

Em meio às medidas para conter o avanço da Covid-19, pandemia que “pausou” o mundo e cuja extensão e desdobramentos sanitários e econômicos ainda são incertos, o turismo está entre os setores mais impactados.
Com nove feriados nacionais no horizonte, sendo seis prolongados, cenário ideal para as viagens entre destinos domésticos, havia uma expectativa muito positiva para 2020. Agora, com a realidade difícil e desafiadora no presente – com hotéis, parques e serviços fechados -, todo o setor está repensando suas estratégias para o momento de retomada.

E um dos destinos no estado de São Paulo hoje com o maior potencial de atrair os turistas neste cenário, pensando já no curto prazo, é Olímpia, cidade paulista de 54 mil habitantes que recebeu só no ano passado 3 milhões de visitantes, mais de 90% vindos da capital e região metropolitana.
Conhecida nacionalmente pelos parques de águas quentes, Olímpia tem apresentado, nos últimos anos, uma expansão muito acelerada de sua rede hoteleira e de diversificação das opções de lazer e entretenimento para reter os turistas.