16 de junho de 2020

Empresa assume culpa por incêndio com mais de 80 mortos na Califórnia

A companhia elétrica PG&E se declarou nesta terça-feira (16) culpada em 84 acusações de homicídio culposo ao assumir a responsabilidade do incêndio mais mortífero da história da Califórnia, que consumiu quase toda a cidade de Paradise em 2018.

O diretor-executivo da empresa, Bill Johnson, foi o encarregado de expressar a mea culpa com a cabeça baixa perante o juiz da Suprema Corte do Condado de Butte, onde ocorreu o incêndio conhecido como Camp Fire, que arrasou 62.053 hectares e destruiu mais de 18 mil edifícios, além de ter causado 85 mortes (um dos corpos nunca foi recuperado, motivo pelo qual são 84 acusações de homicídio).

"Nada que eu diga pode diminuir a magnitude dessa devastação ou ajudar a reparar os danos, mas espero sinceramente que as ações que estamos tomando hoje ajudem a trazer alguma paz às pessoas afetadas", disse Johnson ao juiz, segundo a imprensa local.