Melancia com polpa amarela faz sucesso entre os consumidores.



Além da cor, a variedade da fruta é mais doce e com poucas sementes.

Na fazenda de Valmir Martinex Jandotti, 250 hectares são destinados para o plantio de melancia. A propriedade fica em Avaí, capital da fruta no estado de São Paulo. Além da melancia tradicional, ele trabalha com a variedade melansim, a pingo doce e a pingo doce amarelinha, que tem feito sucesso no mercado pelo diferencial da polpa ser amarela.

A pingo doce amarelinha é vendida, por enquanto, só no estado de São Paulo. Todas as variedades estão produzindo, em média, 40 toneladas por hectare nesta safra. Mas o preço de venda tem feito o agricultor investir cada vez mais nas melancias especiais.
Valdir diz que acredita que a melancia amarela vai dominar o mercado. O preço de revenda no mercado para o consumidor final é de R$ 2,99 a R$ 3,50 o quilo.

No packing house, as frutas são limpas e passam por uma avaliação que determina o nível de doçura de cada lote. O processo é conhecido como brix. Quanto maior o brix, mais doce é a melancia.

Nenhum comentário: