Olímpia

Visão do Centro da cidade de Olímpia.

Olímpia

Parque Aquático Hot Beach.

Olímpia

Parque Aquático Thermas dos Laranjais.

Olímpia

Thermas Park Resort Spa.

Olímpia

Visão aérea da cidade e da Igreja de São João Batista.

Olímpia

Festival Nacional do Folclore.

      

25 de fevereiro de 2020

Gelo São José

Gelo São José, sediado na cidade de Orindiúva/SP, atende vários municípios da região, como a cidade de Paulo de Faria/SP, Icém/SP, Fronteira/MG, Palestina/SP e outras.

Homem é resgatado de dentro de bar pegando fogo em Penápolis

Uma pessoa ficou ferida após um bar pegar fogo neste domingo (23), no bairro Jardim Pevi, em Penápolis (SP). O estabelecimento estava fechado, mas havia um homem dentro do local.
De acordo com os bombeiros, ele foi encontrado dentro de um banheiro e apresentava dificuldades para respirar por causa da fumaça, quando foi resgatado.
A vítima foi levada consciente para o pronto-socorro da cidade. As chamas foram controladas rapidamente pelos bombeiros e a perícia foi ao local para apurar as causas desse incêndio.
Segundo os bombeiros, a vítima não é dona do bar. O pronto-socorro disse que a vítima passa bem.

Policial e agente penitenciário são baleados em bar em avenida de Rio Preto

Um policial e um agente penitenciário foram atingidos por tiros depois de uma confusão em um bar de São José do Rio Preto (SP) neste fim de semana. O bar fica na Avenida Alberto Andaló.
Segundo a Polícia Militar, os tiros começaram depois de uma briga dentro do bar no sábado (22). Três pessoas que teriam se envolvido na briga foram embora e, instantes depois, passaram em frente ao local atirando.

Um disparo atingiu o ombro do agente penitenciário e a mão do policial militar. Outros policiais, em um carro particular, perseguiram os autores do disparo que acabaram batendo o carro na fuga.
Um rapaz, que estava com um revólver calibre 38, e o motorista do carro foram presos, e devem responder por tentativa de homicídio. Uma mulher que estava com eles foi liberada.
O policial e o agente de penitenciário atingidos passam bem.

Moro pede 'cabeça no lugar' ante tensão

Após sobrevoar Fortaleza conflagrada por tropas amotinadas, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, conclamou nesta segunda de carnaval, 24: "Temos que colocar a cabeça no lugar". Apenas entre quarta, 19, e domingo, 23, 147 homicídios foram registrados no Estado. Com mais de 70 mortes somadas, a sexta-feira e o sábado foram os dias mais violentos desde 2012, ano do último ato de PMs no Ceará.

"Pensar o que é necessário daqui em diante para solucionarmos essa crise específica, para os policiais poderem voltar a realizar o seu trabalho. Esse é o ponto", disse Moro, que chegou à capital cearense acompanhado do ministro Fernando Azevedo (Defesa) e do chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça.
O motim teve início por falta de acordo dos PMs com o governo estadual quanto à reestruturação salarial. Com a crise de segurança pública instalada, Moro foi acompanhar a operação do Exército e da Força Nacional de Segurança para fazer cumprir a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Ceará, decretada pelo presidente Bolsonaro em vigor desde o dia 20. O ministro ainda participou de reunião com a presença do governador Camilo Santana.

Já durante entrevista coletiva na sede do Palácio da Abolição, sede do governo estadual, Moro afirmou: "O governo federal veio para permitir que o governo (estadual) possa resolver essa situação sem que nesse lapso temporal a população fique desprotegida."

Bancos privados também preparam crédito prefixado

Os bancos Bradesco e Santander estudam lançar linhas de crédito imobiliário com juros prefixados, na esteira do anúncio feito nesta quinta-feira, 20, pela Caixa Econômica Federal, apurou o jornal O Estado de São Paulo/Broadcast. Diferentemente da modalidade com lastro no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no prefixado os concorrentes privados já mostram apetite: entendem que há mais segurança para emprestar sem o risco da inflação.

A Caixa anunciou o crédito imobiliário prefixado com taxas entre 8% e 9,5% ao ano para clientes do banco, como antecipou na semana passada o jornal O Estado de São Paulo/Broadcast. A meta da instituição é liberar R$ 10 bilhões no primeiro ano da medida.
"Para a pessoa física, o crédito imobiliário com lastro no IPCA gera risco. Já na modalidade com juros prefixados gera segurança. Faz mais sentido", diz o diretor de um grande banco, na condição de anonimato.

Na prática, o crédito imobiliário sem correção não é uma novidade. Há menos de dez anos, os bancos lançaram a alternativa, amparados na queda dos juros básicos no País. No entanto, como o movimento não foi consistente e as taxas voltaram a subir, essas instituições se viram obrigadas a acabar com as linhas, sob o risco de descasamento do funding (quanto os bancos pagam para captar) com financiamentos de longo prazo, que chegam a 30 anos como é o caso do imobiliário.
"A aceitação do crédito prefixado não é muito grande. É a modalidade mais cara, mas é a mais segura de todas. Não tem risco", diz outro executivo de banco.