Câmara pressiona Edinho para reabrir supermercados em Rio Preto.



Comissões de Finanças e de Saúde pedem a retomada do atendimento presencial nos estabelecimentos, com o cumprimento de protocolos contra a Covid-19.

As comissões permanentes de Finanças e de Saúde da Câmara de Rio Preto pressionam o prefeito Edinho Araújo (MDB) para recuar da medida que proíbe atendimento presencial em supermercados, hipermercados, mercados e mercearias no município. Dois ofícios foram enviados ao Comitê de Enfrentamento à Covid-19, com pedidos para que a Prefeitura libere o atendimento presencial, a partir de restrições, como a entrada de uma única pessoa da família no estabelecimento.

Esta é a proposta da Comissão de Finanças, presidida pelo vereador Anderson Branco (PL). O vereador cita a fala do governador João Dória (PSDB) nesta quarta-feira, 24, para que supermercados não sejam fechados para atendimento presencial, por se tratar de um serviço essencial de abastecimento.

Após a declaração do governador, a assessoria do prefeito armou que as normas do município permanecerão. "Continua em vigor o decreto municipal 18.861, de 16 de março de 2021, que prevê lockdown, mas que para supermercados e afins prevê atendimento por delivery e drive-thru", afirma a nota do prefeito. A Comissão de Saúde, presidida pelo vereador Celso Peixão (MDB), também pede que a Prefeitura volte atrás da decisão de fechar os estabelecimentos, os quais estão proibidos de atender consumidores dentro dos estabelecimentos. Pelo decreto do lockdown, os supermercados, mercearias, açougues, hortifrútis e afins só podem atender por meio de delivery ou drive-thru. No caso do drive, o pedido só pode ser feito na hora se o estabelecimento tiver estrutura para o sistema. Caso não tenha, só pode vender com o pedido antecipado, com entrega e pagamento na porta.

Nenhum comentário: