Olímpia Thermas Parque

2 de junho de 2021

O cardápio da felicidade


Conheça os alimentos que aumentam a serotonina e promovem o bem-estar.

A serotonina vem sendo utilizada no senso comum como sinônimo de felicidade. E, de fato, é uma substância implicada em depressão e felicidade, ansiedade e tranquilidade, e em outras diversas áreas do comportamento, como agressividade, raiva e irritabilidade. O neurotransmissor participa também de outras funções importantes no organismo, como apetite, controle de temperatura, sono, náusea e vômitos, sexualidade e, é claro, muito importante no sistema de dor. A serotonina atua no cérebro e é a responsável por estabelecer a comunicação entre as células nervosas. A deficiência desta molécula pode causar ansiedade, dificuldade para dormir, alterações no humor e nas emoções e até mesmo depressão, entre outros problemas.

 O que poucos sabem, no entanto, é que 90% da produção de serotonina ocorre no intestino. Por este motivo é importante manter o bom funcionamento desse órgão fundamental à saúde e à vida. A boa notícia é que a substância pode ser encontrada de maneira abundante na natureza. Basta você incluir os alimentos certos no cardápio para obter os benefícios.
 "Ela é encontrada em muitas plantas, vegetais, frutas e cogumelos", explica o neurologista Mário Peres. Uma forma de aumentar a serotonina é consumir alimentos ricos em triptofano: "Castanha-do-Pará, vinho tinto, chocolate preto, banana, abacaxi, carnes magras, leites e derivados, cereais integrais e tomate estão entre eles", explica o neurocientista Alex Korb.

 O mel também atua como um agente regenerador no intestino. "O alimento potencializa a liberação do hormônio e, consequentemente, fornece mais disposição e melhora o humor. Também vale destacar que é boa alternativa ao açúcar, pois fornece benefícios importantes para o organismo", explica a nutricionista Cyntia Maureen. "Incluir alimentos específicos na dieta beneficia a comunicação neural e até mesmo o humor, além de evitar a compulsão por doces e alimentos gordurosos, como fuga para situações de estresse", explica a nutricionista Sinara Menezes. É possível encontrá-lo em alimentos como o brócolis, espinafre, grão-de-bico e arroz integral. Frutas desidratadas como a ameixa, damasco e a tâmara também estimulam a produção de serotonina.

AddToAny