Olímpia Thermas Parque

5 de agosto de 2021

Simpósio, oficinas de brinquedos e contação de histórias no ‘Fefol híbrido’

O 57º Festival do Folclore de Olímpia, que este ano apresenta-se com ‘edição híbrida’, vai muito além das apresentações noturnas de grupos de norte a sul do país. A programação do evento, de 11 a 15 de agosto, abrange diversas atividades para fortalecer as tradições culturais e incentivar a preservação da história e do conhecimento acerca do folclore brasileiro.

A Comissão Organizadora do festival preparou um cronograma durante os dias da festa. Algumas das atrações estarão disponíveis para acesso no canal do Youtube do FEFOL, como vídeos da Oficina de Brinquedos Tradicionais, que ensinará, a cada dia, as crianças a confeccionar um brinquedo diferente como Gira Gira, Balangandã, Helicóptero de Papel, Meteoro e Bitu, com materiais simples que as famílias têm em casa.

Ainda no canal do Youtube, na quinta e na sexta-feira, dias 12 e 13 de agosto, haverá transmissão ao vivo de Contação de Histórias, sobre folclore, superstição, causos e narrativas dos seres encantados da floresta. Tanto essa atividade como a oficina contam com a apresentação de Clarissa Rossi, do canal Histórias e Coisas para Fazer, que é ainda presidente da Associação Olímpia Para Todos, parceira do evento. No dia 13, terá a participação especial do convidado Pedro de Andrade, do Grupo Geração Folclore, de Olímpia.

O público poderá também assistir a Filmes Etnográficos e Depoimentos, que resgatam memórias de personagens importantes da história do festival, a construção de instrumentos musicais tradicionais e depoimentos de Mestres sobre seus grupos, tradições e a sua relação histórica com o FEFOL. Os materiais serão veiculados no Youtube.

A edição deste ano contará ainda com outra atração que foi adaptada do formato presencial do evento: o tradicional Salão de Artes, onde eram expostas peças das categorias Pintura, Poesia, Escultura, Artesanato e Fotografia, que participavam de um concurso. Peças premiadas durante os mais de 25 anos de realização do Concurso de Artes foram digitalizadas e podem ser conferidas no site do festival.