O Museu de Paleontologia Pedro Candolo é uma opção para quem quer conhecer restos de dinossauros e outros fósseis do período Cretáceo.

Pedro Candolo (1919-2010) foi um torneiro mecânico na cidade de Uchoa (SP). Tinha como hobby coletar fósseis nos municípios de Ibirá, Uchoa e Cedral. Reuniu uma equipe de entusiastas (Gaspar Candolo, Roberto de Brito, Pedro Gallo, Vasco Bertelli e Luiz Galbiatti) e os trabalhos de prospecção realizados por décadas (1960, 1970, 1980 e 1990) resultaram em uma coleção com dezenas de fósseis. As peças ficavam expostas na oficina de Pedro à disposição de estudantes, curiosos e pesquisadores. A partir de 1999, o grupo passou ter o apoio científico do paleontólogo Dr. Luiz Dino Vizoto, resultando na citação dos materiais em trabalhos acadêmicos. A coleção foi doada à Prefeitura Municipal de Uchoa em 2007 e alocada na Secretaria de Educação e Cultura do município. Em 2011, criou-se a “Estação Cultura”, um complexo na antiga estação de trens, que dentre seus setores está o “Espaço Pedro Candolo”, para onde o acervo de fósseis foi transferido. A partir de junho de 2016, o projeto “Estruturação do Espaço Pedro Candolo” passou a ser executado e todos os fósseis foram preparados, numerados e classificados taxonomicamente. Em 18 de outubro de 2016 foi sancionada a lei que criara o Museu e em 30 de dezembro do mesmo ano, a instituição foi inaugurada.